Páginas

Seguidores

Matheus tem...

Guia Infantil

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Mother of shit or terrible six?

Sabe aqueles dias em que você se sente uma legítima "mother of shit"?!Pois bem,hoje eu estou assim,me sentindo uma mãe de merda!
Na verdade esse sentimento tem se manifestado desde que começamos a rotina escolar do Matheus no 1ºano na escola.
Na primeira semana foi tudo bem...depois...a coisa começou a desandar de um jeito,minhas amigas que passamos 30 dias recebendo todos os dias reclamação na escola do pequeno.A ponto da professora coitada já não saber mais o que fazer...
 O fato é que o Matheus se deslumbrou com os novos colegas,alguns já bem conhecidos,e começou a imitar tudo que os coleguinhas estavam fazendo.Fora que além disso,ele não estava mais "conseguindo ficar sentado"no seu lugar.Hã?!Como assim?!
Pois é...ele levantava toda a hora para ir a classe do amiguinho"Y"conversar.
Isso começou a atrapalhar o seu desempenho em sala e do colega também.Já que era 5 minutos de amor e 5 minutos de "cão e gato".
O cerco foi se fechando a coisa só piorando...os meninos começaram a levar violência para sala de aula.Pais foram chamados e as crianças não mudaram,continuaram fazendo as coisas erradas.
Eu sou conhecida "como peru de Natal"=sofro sempre antes da véspera.O meu maior defeito eu diria é ficar pensando no dia de amanhã...se o fulano não mudar o que será ele no amanhã.Entendem?
Daí,após longas conversas com a professora resolvemos trocar ele de turno,já que não tinha mais turma de 1ºano a tarde.Então,começamos em Abril as aulas no turno da manhã.
Aparentemente tudo andava bem,até que...
...num acesso de raiva porque o coleguinha riu dele,nosso amado filho pegou a tesoura e tic tic tic...cortou o seu cabelo...(o dele mesmo)no meio do caminho que fui perceber a falha na cabeça dele.
Daí,conversei,gritei,xinguei e confisquei a tesoura.Disse que enquanto ele não aprendesse a usar a tesoura e enquanto ele não parasse de fazer essas coisas para chamar a atenção eu não ia devolver pra ele.
Na semana passada,a professora me fala na saída que o Matheus está de papo com o coleguinha "problema da sala"o famoso "M".Esse menino faz muitas coisas erradas...tipo ameaça a bater se não derem o lanche pra ele,bate nos alunos maiores,responde para a professora,pega os materiais dos colegas e esconde na mochila,ou joga pela janela...e agora o nosso querido anjo resolveu se aproximar logo dele...ôoo céus!!
Não culpo o menino dele ser assim!Os pais que são bem ausentes na vida dele...ele só está querendo atenção.
Mas voltando ao Matheus....o fato é que ele não é um "bad boy".Longe disso!
Só que ele voltou a levantar do seu lugar para ir conversar com os colegas.E isso me preocupa,pois se a gente não parar ele agora,como ele vai seguir nas outras séries??
Daí, hoje o próprio Matheus confessou que continua levantando,e que não conta mais as coisas que faz na escola porque tem medo de apanhar.Humpf?!Que bom se ele apanhasse.Mas não é o que acontece!Affff...
ôoo tem lei de palmada,mas a gente sabe,eu tanto quanto você que tem horas que só uma boa palmada é que resolve o problema dos nossos filhos.Vai dizer que não?
Pelo menos aqui em casa quando é usada funciona!
Principalmente os meninos que são surdos...e que a gente fala fala e fala...e a conversa entra num ouvido e saí pelo outro.
Estou tão esgotada que na hora do almoço hoje eu comecei a chorar...
E para fechar com chave de ouro o meu sentimento de "impotência materna"levo o guri na aula de violino a tarde e o que me acontece?O professor tem que parar a aula umas 4x porque ele e a colega não paravam de se "bicar"e de fazer brincadeirinhas durante  a aula.
Nós sentamos todos os dias para conversar com o Matheus...mas tem horas que me dá a sensação de que nada do que estamos fazendo está adiantando.
Cheguei a pensar...será que tudo que o Matheus não fez nos "TERRIBLE TWO"ele tá fazendo agora nos "TERRIBLE SIX"??
Claro que também tem o fato da gravidez.Que ele foi filho único durante 6 anos...e que agora o seu mundinho vai ser dividido com o mano(a).
Eu confesso que já não sei mais o que pensar!Até o meu auxilio as universitários como eu digo...ao livro "por dentro da cabeça do seu filho" parei de ler.
Brochei total!
Sem falar que quando estou começando a ficar nervosa,ou me alterar...vou logo tomando minha homeopatia para me acalmar.Tô assim:Me alterei...corro para a homeopatia!Gente!Tô parecendo uma dependente quimica.Triste viu!Muito triste!
Fora quando eu nego alguma coisa e digo que não vamos fazer ele me chama de Chata!Meu nome não tem sido mais Daiane agora é chata!Já enchi viu?!
Se tem uma coisa que me sensibiliza muito e que me enfraquece é quando as coisas na educação do meu filho não vão bem.
Daí,tô eu aqui...que eu não queria estar passando por nada disso,logo agora nesse momento tão pleno e esperado novamente nas nossas vidas.
Filho a mãe quer deixar um recado aqui pra ti:(Mamãe em lágrimas...):
"Querido Matheus...daqui alguns anos você vai vir aqui ler o blog e eu quero que vc entenda que vim aqui escrever,desabafar tudo isso que a meses estamos passando,porque a mamãe precisa da ajuda de outras mamães para saber lidar com essa situação.Porque sozinha já não estou conseguindo mais.
Hoje eu queria o colo da minha mãe!
Mas ela não está perto de mim...estou triste,chateada,sofrendo...a mamãe te ama tanto a ponto desse amor ser maior que tudo que já vivi...e tudo que eu faço é para o teu bem.
Se errei alguma vez em querer te disciplinar foi tentando acertar.Me perdoa se fui uma mãe que você não desejou,mas dei o melhor de mim.Te amo!Mamãe!"
Se alguma mamãe ainda quiser me dar uma ajudinha e estiver passando por algo parecido..ou que já passou...pleaseee me dá um help!
Porque hoje estou me sentindo uma bosta em pessoa!
Desde já agradeço pela compreensão de todos!

28 comentários:

✿ chica disse...

É fogo isso,heim? E as professoras não orientam se ele precisa de um ajuda de fora ou coisa assim?

Às vezes, só pelo fato do maninho estar chegando,poderia ser legal falar com alguém especializado. Tomara as coisas mudem, mas uma coisa é certa;

Não fica te sentindo mão de merda, pois todas nós temos dias em que tudo parece desmoronar. Depois, dá certo! beijos,chica e não perde os limites.Eles precisam deles...

Gisele Federizzi Barcellos disse...

Eu como mãe, digo q é um horror fazer crianças de 6 anos ficarem sentadas por um longo período! Tb tenho problemas desse tipo com o meu de quase 8! Ele não fica quieto no lugar e tb não fica quieto sem conversar! É fogo!
E uma dica que tal mandar pelo correio cartinhas do bebê para ele? AS VEZES COM UM MIMO? A ceci trouxe muitas coisas pro Cássio, e quadno ele foi vistá-la na maternidade ela deu pra ele um violão! Pequenos subornos para o irmão mais velho ir se acostumando com ela! :)
Bjos, gi
www.kidsindoors.com

Gisele Federizzi Barcellos disse...

Eu como mãe, digo q é um horror fazer crianças de 6 anos ficarem sentadas por um longo período! Tb tenho problemas desse tipo com o meu de quase 8! Ele não fica quieto no lugar e tb não fica quieto sem conversar! É fogo!
E uma dica que tal mandar pelo correio cartinhas do bebê para ele? AS VEZES COM UM MIMO? A ceci trouxe muitas coisas pro Cássio, e quadno ele foi vistá-la na maternidade ela deu pra ele um violão! Pequenos subornos para o irmão mais velho ir se acostumando com ela! :)
Bjos, gi
www.kidsindoors.com

Babi disse...

Me coloc no seu lugar...sentia a sua angustia em cada palavra amiga...Você precisa se acalmar ppelo bem todos em primeiro lugar, o que é dificil... nessa gravidez me estressava de um tanto com a Beatriz que faltava dar um chacoalhada nela...por pouco não bati nela...chegava no meu extremo, meu marido ficava preocupado e pedia pra eu me acalmar...mas depois passou,foi uma fase longa e dificil, começamos a explicar o que acontecia com a criança que obedece, ela começou a ter castigos,tiramos a tv dela por um dia, exigimos fazer as refeições na cozinha, pois meu marido ama tv e td era na frente da tv, isso ajudou muito viu! E os castigos eram deixar de passear, prometemos presentinhos(coisas bobas) e qdo desobedecia não ganhava mesmo. Mas depois que o Joao nasceu começou denovo as mal criações, mas por conta da novidade e também a casa cheia de parentes, vó, bisa, tios, primo etc etc Agora ela tá contando que não esta fazendo lição, ou que a tia da escola ficou brava... A idade dela é 3 bem diferente do Matheus, mas me preocupa, porque a tia do ano passado dizia que ela sempre foi um doce de menina, nao dava trabalho pra nada, obediente. Essa semana quero conversar com a professora pq este ano teve muitas mudanças, anopassado era só brincadeiras, eu não estava gravida,então penso que seja umpouco isso. Tenta não ficar nervosa na hora de dar bronca nele, mesmo parecendo que ele não te dá ouvidos acredite ele sabe que te deixando nervosa, vc descontrola e toda vez ele vai te provocar...a Beatriz faz isso comigo e com o pai dela rsrs Qdo a gente ignora e fala baixo com ela, as vezes dá resultado...Outra coisa que tem dado certo é contar até 3(pausadamente mas com voz firme, pra não dizer muito brava kkkk, no 3 ela vai pro castigo...mas ainda não precisou ficar de castigo(na verdade fazemos de tudo pra não castiga-la kkkk)Não sei se ajudei...mas acabei desabafando aqui pra vc saber que não está sozinha.
babidorafa.blogspot.com

Silma disse...

Olha não deve ser fácil,a inha filha ainda é pequena,mas acho que ele deve estar meio inseguro pela chegada do outro bebê,por mais que vc diga que vai continuar amando é difícil a cabecinha de uma criança assimilar isso,abrce bastante,beije,deixe ele sentir que realmente está no meio disso tudo,chame ele p/ ajudar a escolher decoração,roupas,e peça p/ quando forem te visitar levarem alguma lembrancinha p/ ele tbm,porque corre o risco dele se sentir excluido,ainda mais que todos que chegam querem logo ver o bebê,isso eu ouvi uma terapeuta falando,a criança precisa se sentir parte do acontecimento...bjs e boa sorte.
#amigacomenta
Precisando tamos ai.

Andreia Sales disse...

Querida Daiana, imagino que seja mais fase, mais uma daquelas zilhões que virão pela frente. Tenho certeza que vai passar, como sempre passa, que você vai saber fazer a melhor escolha que você puder para o seu filho.
Sei que não é fácil. Que dá vontade de chutar o balde e desistir, mas educação é isso, um trabalho de formiguinha.
Paciência ... Paciência e mais paciência.
Bjks pra vocês !!!

Mãe do Theo disse...

Ai querida, que dó fiquei do seu texto. Olha, eu tenho um sobrinho de 6 anos e a mãe dele tb está grávida coincidentemente e ele outro dia teve que voltar para casa porque FUROU o coleguinha com um lápis!!Fora tantas outras coisas que ele apronta na escola...acho que é fase mesmo...aqui em casa o que temos feito é MUITA conversa, muita mesmo, um dia funciona. Nem a irmãzinha ele aceitou, disse que prefere um cachorro e não quer irmã não, é mole?Acho que a gravidez pode estar gerando isso, para chamar atenção, pelo menos no caso aqui de casa achamos que é..
Torço aqui para que seu filhote melhore!
Bjão!

Nanci disse...

Temos filhos de idade igual e tu sabe que Alana tb dá trabalho na escola. O que tenho pra te dizer é o que funciona aqui: castigo, menos emoção na frente dele, atenção qdo solicitado. Aqui Alana perdeu todos os privilégios e está recuperando conforme se comporta ou não. Bater nao adianta nada e nao adiantou aqui. Tb já chorei, mas vc tem que ficar atenta pq tem um bebezinho sendo gerado. Tem que ficar calma. Pára de tomar essas homeopatias pq isso tb é remedio e pode prejudicar seu bebê. Homeopatia nao é inofensiva. Fica esperta. Acho igaul as amigas daqui de cima, é fase e vai passar. Tem que ficar atenta, conversar muito, todo dia. Elogiar pelo bom comportamento. Proibir o que nao pode com punição. Enfim, é um trabalho que vamos passar agora e muitas outras vezes. Esse é só o começo. Ainda tem adolescencia, hahahaha. Fica em paz, beijos.

Ana Masi - LookBebê disse...

Nossa, que difícil.... a minha ainda tem 18 meses e não faço a menor idéia de como reverter essa situação, que pelo o q vc conta, já foi mexida e não resolveu.
Se vc e o marido já conversaram com ele, com a professora, e nada adianta, que tal procurar ajuda profissional?
Uma amiga psicóloga escreveu sobre isso semana passada no meu blog...
Não sei... é só uma sugestão...

Bjosss

#amigacomenta

Chris Ferreira disse...

Oi Danny,
Querida não se sinta assim por que não sua culpa.
Algumas crianças são mais agitadas mesmo e o importante é encontrar o que desperta a atenção dele.
Ver porque que ele começou a ficar mais agitado, observar e freiar sim. Calma, não sofra de véspera. Tenho certeza de que vocês vão encontrar o caminho.
Sinta-se abraçada.
Beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com.br/

Loreta disse...

Oh, amiga, to aqui chorando de imaginar o seu desespero!!
Não é facil mesmo!! E a gente se cobra demais, quer ser perfeita, quer ter super paciencia, quer ser boa mãe, boa mãe, boa mãe...
Olha, o Pedro teve um período bem difícil, não me respeitava de jeito nenhum, eu gritei, coloquei de castigo, dei umas palmadas sim e nada!!
Daí, respirei fundo, engoli meu medo, minha dor, meu desespero e resolvi ser firme!
Falo com ele 1 vez só, se ele não faz, eu vou lá, placidamente, sem demonstrar raiva, frustração, tristeza e sem falar uma palavra, pego ele e coloco pra pensar, deixo por uns 5 minutos.
No começo tive q repetir por váááárias vezes, agora ele ja entendeu!
Tb comecei a privá-lo das coisas q ele gosta por conta de malcriações, tipo tv, ipad, carrinhos e etc...
Isto tudo aconteceu tb logo q nos mudamos pra Recife, ele entrou na escola nova, a irmã era bb, acho q todas estas mudanças fazem eles ficarem assim, a gente fica meio maluquinha, pensa os pequenos!!
Não sei se estou fazendo certo, só sei que tem funcionado e que faço tudo pensando no melhor pra ele e com todo o amor que eu posso oferecer!!
Acho q fazer as coisas com a garantia do nosso amor já é meio caminho andado!!
Muita força pra vc! Respira fundo, vai dar tudo certo!!

Bjo!

Loreta #amigacomenta;)
@bagagemdemae

Fabiana disse...

Daiane.

Eu tenho muitas crises como mãe e joaquim não tem 3 anos. Mas tem uma coisa, um detalhezinho que está presente em todos estes momentos: meu estado emocional.
Basta eu me sentir culpada, basta eu me sentir insegura que as coisas desandam como bolo que abre a porta do forno no cozimento. Vc está preocupada com a situação, terá outro bebê (pelo que entendi). Ele está sendo alfabetizado. Não está acostumado a fazer as lições (escola por obrigação e não por diversão). É uma transição de todos os envolvidos. Pra mim as coisas só voltam ao normal qdo olho pra mim, resolvo minha crise. Ai sim consigo conversar com kakim, ai sim consigo ficar numa vibe melhor. Vc está de olho na situação e ele não está sozinho. As coisas vão melhorar, tenho certeza. Bjs

Fabi (Mulher e Mãe)
#amigacomenta

Paola B. Preusse disse...

Olha, ainda estou grávida e fico só imaginando a cena rsrsrs
Falando sério agora, sou 7 anos mais velha que o meu irmão, que assim como seu filho, sempre foi "levado" pra caramba, até em aulas de "diversão", como educação física, por exemplo.
Ele desde pequenininho era o terror da família, mesmo sem ser o bab boy, porém sempre mega agitado!
Meus pais o levaram em psicólogos quando criança e adolescente, mas ele odiava e sempre achava uma forma de receber "auta" do tratamento.
Há uns 4 anos, ele pediu minha ajuda, levei-o em um profissional e diagnosticamos hiperatividade ...
Conselho?
Leva ele em um profissional pra ver direitinho se isso é apenas uma fase ou hiperatividade, assim vc já trata da forma certinha!
Beijos
#amigacomente
http://dicasdamaedipa.blogspot.com.br/

Patricia Charleaux disse...

Danny que triste esta fase que vcs estão passando, são muitas coisas envolvidas, a gravidez, os amiguinhos quer pelo jeito não ajudam em nada, vc que está muito sensível, e a era que estamos vivendo. Como já te falei sou professora e conversando com uma outra professora estes dias percebi que esta geração é mesmo muito difícil, os alunos não querem mais saber de ficar sentados estudando, e estudar ?? Eles nem querem mais saber de estudar, vão pra escola, nem faltam pois lá eles encontram a turminha, pra bater papo e passar as horas brincando ou brigando. É geral viu??! Mas vc tem uma coisa boa, vcs são pais presentes e isso torna td mais fácil , veja se por acaso ele precisa de acompanhamento com psicologa, tente pra ver, ele também pode se hiper ativo, isso requer um tratamento pra ele estravasar essa energia. Força amiga, educar não é fácil, mas sei que o Matheus tem sorte por ter uma mãe tão dedicada, infelizmente nem todos os pequenos tem . Tenha pasciência e continue conversando com ele, tire as coisas que ele gosta e procure ajuda profissional, vai dar td certo , E calma vc tem outro bebezinho aí e se estressar e tomar homeopatias pode ser prejudicial a ele. Boa sorte amiga!!Bjs

Ju Dalzoto disse...

Danny querida, que coisa hein?! Menina, acho que é mesmo uma fase ruim, "só isso"!

Olha, a gente grávida fica mesmo muito emotiva e tal... eu não sei muito oq ue dizer, mas acho que seria legal se vc coneguisse seguir algumas estratégia do livro sim, até para o Matheus ver que não é desse jeito que vai chamar a atenção de vcs. Seja firme e não tenha medo!

E Danny, não adianta, nós que estamos sempre zelando pela educação dos nossos queridos vamos ser chamadas sim de chatas, afinal, eles não gostam muito de limites, mas ao mesmo tempo, se sentem amados quando encontram as famosas "cercas", lembra? Então, não dê muita bola quando ele te chamar de chata e procure elogiar sempre que ele fizer algo que vc aprove. Não esqueça de elogiar. Acho que dá muito amis certo quando reprovamos as atitudes negativas.

Ñao fique assim, amiga, vc está grávida, tem que se cuidar!!

Beijo grande, viu!
Fiquem bem!!!

Ju

Thaty disse...

O Vítor passou por uma fase exatamente igual. Ele que sempre foi tão tranquilo, tão calmo, tão bonzinho e obediente, do nada virou uma criatura que batia em todo mundo, brigava, não ficava quieto...

Foi um ano assim até que nos mudamos para São Paulo e o coloquei na escola nova. Do nada os problemas acabaram. Na verdade não foi do nada, né? rs Descobri que o problema era o sistema da escola antiga: quase 30 crianças por turma, uma professora só. Aqui são 12 por turma, ela consegue dar mais atenção a todos e resolver os conflitos com mais facilidade. E eu posso respirar aliviada!

Boa sorte!!

Beijos
Tati
Mulher e Mãe
#amigacomenta

Selma disse...

Oi Dany...nossa quanto tempo sem vir aqui, sem postar porque passei um sustão com Pedro e o mundo parou pra mim, só agora com as coisas resolvidas é que estou voltando ao normal.

Primeiro parabéns pelo novo baby, que Deus o abençõe com muita saúde, fiquei muito feliz de verdade com essa benção em sua vida.Deus é maravilhoso mesmo Amiga.

Quanto ao Matheus acho que muita novidade junta, primeiro ano, irmão/ã chegando, e mesmo sem querer o mundinho dele mudou e está mudando bastante, então eu acho que seja uma fase, pois ele têm uma ótima estrutura familiar e logo vai se voltar a ser aquele menino amigo e meigo que sempre foi.

Tenha paciência e continue sendo essa mãezona que sempre foi que tudo ficará bem.

Bjs.
Selma

Carol Baggio disse...

Não tenho muito como dar conselho, pq minha pequena tem só 1,9 anos, ainda nem chegamos nos Terrible Two...
Mas acho que vc tem que tentar manter a calma acima de tudo, já que vem irmãozinho (a) por aí...
Acima de tudo, acho que é uma fase, afinal criança é assim mesmo, e pelo que vc contou, Matheus é um garoto esperto e agitado, cheio de energia.
Espero que as coisas melhorem.
Beijos
Carol
Nina Ensina
#amigacomenta

Regina disse...

Querida Dany.... espero que as coisas estejam melhores...

to passando pra avisar que ta tendo sorteio la no meu blog:
http://psicologaregina.blogspot.com.br/2012/05/sorteio.html

passa lá!!
beijos

Ana disse...

Amiga não só ele tá alterado por causa da sua gravidez, como você tb pq está gravida.
Gravidez faz a gente ficar mais sensível, ver as coisa de tamanho muito maior!

Primeiro se acalma.
Claro que a gente não planeja que nossos filhos tenham problemas mas toda criança tem, em maior ou menor.
E será que é um problema mesmo?
As vezes o que falta é enxergar o que ele tá tentando dizer através do comportamento.
A escola tem de psicóloga?
Se tiver uma conversa com ela seria muito bom para ela ajudar a achar o caminho.
Em toda sala, em qualquer escola sempre tem um ou mais que dão mais trabalho. Isso é normal.
Na sala do Lucas tem o M.
M não para sentado, vive levantando.
E M é o melhor amigo de quem?
Do Lucas claro! Kkkk
A tia tem conseguido fazer M ficar sentado com velho método de sentar no banquinho ao dela por 10 minutos.
Lucas já ficou uma vez nesse banquinho pq claro foi imitar o amigo. Mas não gostou da experiência.
M ainda vai para lá mas cada vez menos.
A tia da sala tem que buscar uma maneira de disciplinar em sala de aula.
Quanto a amizade eu não proíbo, nem tento faço algo contra.
O que faço é aproveitar as coisas erradas que o M faz e uso como exemplo de mau comportamento e cito que o aconteceu com ele por ter feito.
M por exemplo não tem paciência para tentar aprender a escrever letra cursiva.
Lucas mesmo diz que ele reclama e desiste.
Digo então que ele tá errado, que devemos tentar sempre, tentar e tentar até conseguir.
Ele tenta, a tia elogia, então ele me conta feliz.
O que quero dizer é tente tirar algo bom de uma coisa ruim que está acontecendo.
E a parceria entre você e a professora é fundamental para ajudar o Matheus.
E olha, tira essa culpa que não é sua.
As crianças crescem e os problemas mudam.
Vixi que escrevi um livro!
Desculpa. Rs

Chris Ferreira disse...

OI Danny, já comentei nesse post, mas voltei para dizer que tb estou no grupo Amiga Comenta.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/
#amigacomenta

Camila Gomes disse...

Me emocionei muito com seu texto. Vi em cada palavra, o quanto você é uma mãe dedicada, amiga, que se leva ao máximo para não fugir do amor de mãe e se alterar, mas as vezes também somos humanas e é necessária fazer isso como você mesma disse. Eu não faço idéia do que é passar por essa situação, Murillo ainda ta com 17 meses, nem na escola entrou, mas estou passando pela faze das manhas de se jogar no chão, chorar, puxar cabelo, se bater...ai DEUS! Também anda muito dificil por aqui, criei até o cantinho do castigo por aqui já!
Amiga, boa sorte! Estamos aqui para o que precisar desabafar!
#amigacomenta
Camila
@caemurillo

Silvia Azevedo (@silvia_az) disse...

Daiane, que situação complicada!!!
Não tenho muito o que dizer... exceto um aconselhamento, se possível: procure um psicologo para ele. Essa mudança (deixa de ser filho único) pode parecer bobagem pra gente, mas algumas crianças não digerem bem. Seu nervosismo não ajuda mesmo... Procure ajuda antes que você "pire", tá bom? E se precisar bater papo, desabafar, pode me mandar msg no face. Beijos!

Ju Leite Otero disse...

Nossa, que angustia que me deu lendo aqui!
Juro que tava esperando pelo final feliz de contos de fadas, "aí o Matheus aquietou-se, e todos viveram felizes para sempre"!
Mas não desista dele, hein?
Ainda vou ler essa frase linda aqui!

Adorei o seu blog!
Boa sorte com o seu pequeno!
Espero que as coisas entrem no eixo bem rápidinho!

Beijão!
@JuLeite

#amigacomenta

LelisPaula disse...

Que situação! A chegada do irmãozinho deve ter grande influência nisso. E ainda tem essa mudança na escola, o meu anjo (5 anos) sentiu a mudança do infantil I para o infantil II, onde as brincadeiras ficam de lado e o conteúdo aumenta. Imagino o seu que está no 1º ano.
O meu também está numa fase que só quer conversar na sala de aula e seguir os coleguinhas bagunceiros, pq eles são tão sedutores, né? Estou conversando muito com ele e isso vem ajudando, por enquanto.
Ano que vem queremos ter outro filho e o meu terá a idade do seu. Já vou me preparar para essa fase.
Uma pena não poder te ajudar, mas espero que tudo melhore, viu? Tenha fé!!! Fiquem com Deus!!!
Beijos
#amigacomenta

Miguel...Presente de Deus disse...

Chuchu o meu de 3 anos eu já não consigo deixar sentado muito tempo,rs Meninos são mais agitados amiga,temos que ter cabeça fria, confesso que ando me sentindo uma mãe de merda tbm,miguel anda respondão,teimoso e cansa de dizer que não quer mais falar comigo e essa revolta sei de onde vem e vc tbm né? rs mas oh, gostei muito do seu post e vou aproveitar e ler os comentarios aqui pra ver se me ajuda tbm.rs

bjoka

carla e Miguel

Tuka Siqueira disse...

Difícil.... As minhas são bem agitadas na escola, mas não chegam a ser um problema. Uma delas é mais agressiva e a professora reclama às vezes. Mas ela tem melhorado bastante com as conversas.


Bjks
#amigacomenta
Tuka Siqueira - Ktralhas
http://ktralhas.blogspot.com/

Roberta Leal Pimentel disse...

Vi que seu post não é novo, mas ainda assim senti vontade de lhe escrever, deu vontade lhe acolher, pegar o telefone e te ligar, primeiramente para dizer que graças ao seu blog tens a possibilidade de ter pessoas para "dialogar" com vc...e quem não tem essa coragem de escrever e sofre sozinha? Deve ser bem pior...bom, eu gosto de assuntos entre mães e filhos, aprendizagem, escola, educação familiar, que desde o início do ano resolvi criar meu blog. Chama-se Blog Aprendizagem Humana (www.robertapimentel.com.br). Na capa inicial tem um menu chamado Entrevistas, onde tem relatos de mães...se puder, gostaria de convidá-la para acessar o blog e ler algumas das entrevistas, algo me diz que vc vai gostar e depois disso poderemos começar uma troca de diálogos, pois adorei seu blog e fiquei com muita vontade de te conhecer melhor...vc escreve de uma forma tão natural, simples...gostei bastante. Se tiver facebook, curta a página facebook/aprendizagemhumana, se gostar do blog e achar que merece uma curtida...rsrsrs...Com carinho, Roberta.