Páginas

Seguidores

Matheus tem...

Guia Infantil

terça-feira, 19 de junho de 2012

O parto que eu quero ter.

Essa noite eu quase não dormi pensando no bate e volta que foi os comentários e manifestações sobre o parto humanizado ontem  no facebook.Da passeata que as mães fizeram,e que inclusive algumas até apareceram de relance no fantástico.
Me deu vontade de escrever...de falar sobre o que eu penso!
Acho muito legal as mães se unirem para lutar por um direito que é nosso,mas...tenho outra visão sobre isso.
Que fique claro que esse post não é para alfinetar ninguém.É apenas para deixar aqui o meu ponto de vista e o que eu estou escolhendo para mim e para o meu filho.
Faz tempo que queria falar disso aqui...porque já ouvi e vi vários comentários absurdos condenando as mães que tiveram ou escolheram fazer uma cesárea.
Vou falar de mim,do meu caso:
Na gestação do Matheus tive algumas complicações como sangramento,não podia fazer esforços e tinha que repousar a todo tempo praticamente.
Ele foi um bebê grande!
Já nas últimas semanas de gestação ele quase não se mexia,porque o espaço já estava pequeno para ele.
Na última eco já tinha sido constatado que ele estava completamente atravessado e eu não tinha nenhum dedo de dilatação.
Mas antes disso,com muita conversa e pesquisa,como eu já tinha visto ao vivo e a cores um parto normal no Hospital que eu estagiei na capital,eu com certeza não queria passar por aquilo.
Tenho medo de parto normal e acho "animalístico" aquele negócio da mulher ficar gritando de pernas escancaradas para um bando de gente ver!Pronto falei!
Esse é o meu ponto de vista!
Sou cagona sim!E depois que vi aquilo prometi pra mim mesma que o dia que eu tivesse filho seria de um jeito diferente e de preferência que não fizesse nem eu,nem o bebê sofrer.
De cara optei pela cesárea.E graças a Deus,com todos os imprevistos o Matheus nasceu ótimo e ocorreu tudo direitinho.
Tive um parto de sucesso em 14 minutos,saí da sala de cirurgia,me levaram para a sala de recuperação e logo eu tive o Matheus comigo para amamentá-lo.
Tenho uma ex colega de teatro que teve as filhas em casa.Admiro muito ela por tamanha coragem de ter feito isso!
Confesso!
Tenho traumas!
Depois que eu perdi duas vezes os bebês,e passei (ano passado) pra quem não sabe por um erro médico,por pouco que o querido "Dr açogueiro"detona o meu útero,minhas amigas eu tenho um BAITA MEDO DE PARTO NATURAL!
Primeiro:
Para ter um parto em casa,na chuva,no campo,ou numa casinha de sapê, se me permite o bordão a amiga Ana.,tem que ter estrutura pra isso.
Dar a luz a um filho não é brincadeira não!
É algo sério e que requer correr riscos.Tô errada?
O nosso país ainda não está preparado para tamanha façanha!
Eu como já trabalhei em hospital público,já ouvi e vivi várias estórias com outras mães,acho que primeiro antes do parto todas as mulheres do nosso país independente se tenha ou não plano de saúde merecem ter um pré-natal digno.
Não preciso ir longe pra ver isso.Aqui na cidade de interior onde moramos...acontece cada caso,que deixa a gente pasmo!Com medo...
Há casos que o médico deixa passar tanto tempo para o bebê nascer que eles até acabam nascendo mortos!
Teve uma moça que foi com contrações para o hospital e o médico após o seu plantão,(o mesmo que fez a curetagem errada em mim)queria ir em casa primeiro para tomar um banho e depois voltar para fazer o parto da mulher.
Aconteceu que ele fez uma injeção na perna dela para segurar o bebê,e ela até hoje tem a perna arrastando(leia-se cagada do médico)por causa disso.O bebê nasceu tudo direitinho e hoje vive bem!
Mas e a mãe?!Dana-se se ela morrer?!
Ahhhh..gente não vamos ser hipócritas e nem vamos atrás de modismos!
O fato é que para ter um parto humanizado é preciso ter condições,pessoas, até doulas perto de você para te ajudar nesse momento.
Eu não conheço nenhum plano que atenda parto domiciliar...ainda!Ou já tem?
Ou vocês acham que um marido está preparado para isso?!
O que é bom deixar bem claro aqui é:
Que eu não vou ser menos MÃE  porque escolhi fazer uma cesárea!
Acho que as pessoas tem que respeitar mais a opinião dos outros.
Respeitar o espaço e o que ela pensa,vocês não acham?
Claro que os números de cesárea feitas em nosso país é um absurdo!Mas eu creio que muitas vezes,as pacientes não puderam escolher ou então não tinha muita informação sobre.
No meu caso,como já tenho uma cesárea os médicos de cara logo já indicam uma segunda,fora que eu já corri risco demais e eu não quero botar nada a perder por conta da opinião alheia.
O que eu acho sofredor é uma mulher querer parto normal,sem ter condições de fazê-lo.Por exemplo,não tem dilatação a bolsa não estourou...e já está com 41 semanas...e aí?Vai deixar o bebê se enrolar no cordão umbilical,ou o seu filho nascer morto?É um risco!
Então todos os partos correm risco!Sejam em natural ou cesárea.
Essa semana as meninas do MAMATRACA vão falar sobre isso.É importante esclarecerem muitas coisas,enfim informações são sempre bem vindas.
Seria bem legal ouvir a sua opinião e saber como foi legal pra você trazer o seu filho ao mundo e não a maneira de como isso foi feito!
Vamos debater,trocar idéias,é tão bom quando isso acontece,principalmente quando há respeito.Isso é o mais importante.
Ôoo que fique claro que não sou contra a essas manifestações apenas,tenho outro ponto de vista.
Beijos e boa semaninha pra nós!



40 comentários:

Miguel...Presente de Deus disse...

Chuchu você disse tudo,acho que cada um tem direito de colocar seu ponto de vista sim. Eu sou contra esse tipo de parto domiciliar e acho que todas já perceberam isso, isso é um risco tanto pra mãe quanto pro bebe. Será que ninguém parou pra pensar que pode dar uma complicação na hora do parto??? O que eu acho é que se uma mãe optar por fazer esse parto domiciliar e acontecer de o bebê morrer,acho que ela deveria pagar na justiça,tem que ser presa sim,porque pra mim isso é assassinato. Desculpe se alguém não vai gostar mas eu penso assim.

Carla e Miguel

Paloma Gavazza disse...

Animalístico? Nossa, me senti uma vaca agora...

Babi disse...

Amiga, eu sou da seguinte opinião: O que foi bom pra uma mãe nem sempre é bom para outra mãe. Fico chateada em ouvir que as mães que optam por cesarea são fracas, impotentes ou não tem opinião própria. Pq seu médico indicou cesarea ou pq a mãe quis. Poxa só de vc querer ser mãe, sabendo que a vida será mudada 100%, vc vai sofrer para amamentar(isso qdo consegue), sua vida social será diferente(isso qdo se consegue ter vida social), educar BEM um filho para o mundo requer muito mais coragem do que passar algumas horas de contrações e esperando dilatação... Exemplo: a 36 anos minha mãe iniciou sua nova vida colocando meu irmão nesse mundo via cesarea desde aquele momento além do sofrimento em não ter uma ultrassonografia pra saber se estava tudo bem com seu bebe, e o medo pois teve sangramento, bolsa rota... pergunta para ela se seus medos e sofrimentos acabaram? Não. Só mudaram de endereço, pois agora seu bebe não está mais debaixo de suas asas...ele voa... e mora em outra cidade... Quero dizer que o tipo de parto não muda a pessoa, ou será que daqui um tempo teremos em nosso RG alem da nacionalidade, cor da pele teremos o tipo do parto escolhido? Seremos acusadas como se tivesse cometido um crime? Não, eu permitir que meu filho viesse ao mundo, eu aceitei ser Mãe e luto todos os dias contra imposiçoes da sociedade para ser a mãe que eu quero ser,não a melhor mãe que o mundo espera que eu seja, mas a melhor mãe que meus filhos merecem. Respeito os limites do meu corpo e peço respeito pelas minha limitações, para mim o parto para ser normal, natural tem que ser como diz a palavra:NATURAL,NORMAL, sem forçar contracões, sem forçar dilatação, ele tem que acontecer NATURALMENTE. Ainda não pude relatar meus dois partos pq foram cesários, quem se interessa? Pra quê, pra ficar justificando os motivos? Essa justificativa importa somente para os meus que vivem comigo convivem 24hs da minha vida somente a eles e a mim mesmo merecem explicações. Bjs querida, obrigada por abrir este espaço pra gente poder desabafar. Respeitar a opinião e a opção de cada mulher é isso.

Carol Damasceno disse...

Eu sou mãe de cesárea...rs Me encaixo perfeitamente na série 40 semanas de gestação e nem sinal da dilatação... Fazer o que??? Cesárea... O bebê tinha que sair...rs
Mas eu queria muito um parto normal, muito mesmo.. E nessa segunda gestação continuo querendo o mesmo PN, mas se não der, não deu... Vou amar meu bebê do mesmo jeito...rs
Parabéns por expressar a sua opinião...
Sou a favor da Marcha a favor do respeito... Infelizmente os médicos capitalistas não respeitam a opinião da paciente e isso acarreta na quantidade de cesáreas desnecessárias... Com argumentos fajutos a fim de convencer as mães sem informação que a cesárea é necessária... Os convênios são os maiores culpados... Repare bem se pelo SUS eles incentivam as mulheres a fazerem cesárea a torta e a direita??? Não... Porque quem gasta é o governo... O nosso dinheiro é claro...humpf LAMENTÁVEL...
Desculpe o desabafo...
Mais uma vez PARABÉNS!!!

Beijocas
Carol

Li disse...

Concordo com você amiga! Eu não tive dilatação, nem bolsa rompida, nada! Optei pela cesárea e acho que foi a melhor coisa que fiz... Venho de um histórico familiar de partos normais sofridos, uma de minhas avós morreu por decorrências de um parto normal muito difícil, minha tia perdeu o bebê 12 horas depois de nascido (por ter passado da hora!) e por falta de dilatação todas as minhas tias e minha mãe tiveram cesáreas...
Acho lindo o parto normal, é o mais natural sim, acho que um parto humanizado também é maravilhoso, mas é preciso ter muita estrutura física e psicológica (financeira também!) e acho que não é tão simples dizer: "o corpo é meu, eu escolho!". O corpo é seu, mas a criança que está dentro de você é uma vida independente e merece todas as chances de sobreviver...

Beijos!!!

Lívia.

Vivian disse...

Querida, sou muito a favor do parto natural, sou contra apenas é do julgamento. Sim, dessse tenho arrepios.
Tive meu filho por cesária tbm, por inúmeros motivos que nao vêm ao caso.
A cesária foi uma opção para ajudar nos casos difíceis, em que o bebê está sentado ou para mães que tenham algum problema de saúde. E salvou muitas vidas, após esse avanço. Qtos e qtos casos que ouvimos de mães e bebês que morreram no parto, no tempo das nossas avós?
Eu gostaria muito de ter tido normal. Acho bem menos agressivo do que a cesária. Sofri demais com ela.
Mas respeito quem opta por não ter naturalmente. Ninguém é menos mae por isso. E hipocrisia é o que mais tem, amiga. Quero ver é colocar em prática todo aquele discurso. Ah, isso sim!
Bjooo

Paloma Gavazza disse...

Ah relaxe, não fiquei chateada não, só expressei o que veio na minha cabeça na hora! Sou o tipo de pessoa que não discute política, religião nem tipo de parto rsrsrs, cada um sabe o que quer! Não me ofendi com nada que você escreveu, e respeito sua opinião! Mas, cuidado com a forma de se expressar afinal, cada experiência é única e cada mulher reage de uma forma na hora do parto, desde as que choram, as que gritam e as que ficam caladas, é complicado generalizar, pois eu vi no seu post o parto normal sendo colocado como um momento feio, o que não é. Desculpe se interpretei mal algo que você colocou. Não levanto bandeira nenhuma, apenas a da liberdade! Beijos!

Gisele Federizzi Barcellos disse...

Oiiii! Concordo plenamente contigo. Eu escrevi a mesma coisa em vários blogs que falavam sobre a marcha e o direito de nascer em casa.
Eu trabalei durante anos e emio numa escola e clínica para crianças especiais. A GRANDE maioria em função do parto demorado, cordão umbilical amarado no pescoço, parto "normal" mal feito.
Quando engravidei do primeiro filho a primeira cosia que disse pra minha obtetra era que eu queria cesária.
Nada de riscos pro Bebê. Corte a mãe toda, me atravessa a faca, mas que ele nasça o mais rápido possível.
Eu aco, como já li num outro comentário aqui, que parto normal équando o bebê sai naturalmente. Se precisa cortar e levar pontos em cima ou em baixo, não é normal. É cesária sim!!!
Eu tive uma amiga que literalmente guspiu o filho pra fora, ela teve umas contrações, e disse estar bem, quando o médico colocou ela na cama e abriu as pernas a cabeça e o resto do bebê sairam, assim, de surpresa e espanto geral, tri natural! Minha mãe disse que meu 2irmão (somos em 4 aqui em casa) tb foi assim. Ela chegou no hospital dizendo que o filho tava nascendo o médico deitou-a e foi lavar as mãos , quando voltou, só pegou a cabeça da criança enquanto saia... naturalmente!
Tenho outra amiga que foi fazer o parto em casa de cócoras... e o bebê não saia, fez muiiita força o bebê saiu e o cordão estava enforcando-o... o bebeê passou bem, mas aos poucos eles foram vendo que ele evoluia pouco... fizeram uma tomografia e na hora do parto parte do cérebro ficou sem oxigênio! E a mãe que era todo orgulhosa do parto natural ficou como?
Pensar na criança em primeríssimo lugar.
Parabéns pelo post. Bjão, gi

Vivian disse...

Olha eu aqui outra vez... rs

Concordo com a Paloma que existem casos e casos. Eu por exemplo, sofri demais com a cesárea, coisa q não aconteceu com muitas mães que conheço. Minha mãe é uma que não gosta nem de lembrar dos partos dela, que foram normais. Tenho amigas que quase não tiveram tempo de chegar no hospital, de tão fácil q foi o parto natural.
Cada um tem o total direito de escolher o que é melhor para sua vida e a do bebê. O que não se deve é generalizar. Respeitar sempre, esse é meu lema!
O propósito da marcha, acredito eu, é a mãe que deseja ter o parto natural ser respeitada. Se ela deseja ter em casa, que arca com as despesas, que se prepare em todos os sentidos. Se houver alguma complicação com o bebê, não vai ter pra onde correr. Tudo nessa vida tem os dois lados. É fato!
Eu tive meu Gá na cidade vizinha, pq no hospital da minha cidade não tem UTI neo natal. Nunca se sabe. Td pode acontecer na hora do parto.
É isso! Assunto poemico, amiga. Prepare-se para todo tipo de opinião!
Bjooo

Nanci disse...

Achei o animalistico meio pesado...mas numa coisa concordamos, pra ter o parto que se quer tem que ter a estrutura para tal. Não dá pra deixar na mao dos outros e se vc já teve complicações escolha o que é melhor pra você e não para os outros. Acho que todas defendemos o direito da escolha, independente do parto que se quer. E a gente sabe que o que se quer nem sempre é o que se pode ter. Espero que tenha um parto tranquilo e maravilhoso. Mil beijos

Bia Mello disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bia Mello disse...

Oi querida. Gostei bastante do seu texto, embora tô na turma que achou um pouco pesado o termo "animalístico". Sim, somos mamíferos, meio animais mesmo, ainda mais quando se trata de filhos. E nem por isso o momento deixa de ser bonito, seja numa mesa cirúrgica ou numa casinha de sapé.
Mas discordo da falta de respeito que existe hoje e da severidade com que as coisas são tratadas ao se defender um ponto de vista. O que é bom pra mim nem sempre é pra vc. Nem sempre da pra fazer parto normal, nem sempre dá pra amamentar, nem sempre é uma questão de opção. Mas sinceramente? E se for só por opção? E se a mãe "puder" fazer parto normal e não quiser, optando pela cesaria? Ela será menos mãe por isso? Isso sim é ser "animalístico", ter um pensamento intransigente e desrespeitoso a respeito do que o outro decidiu pra si.
Tive parto normal, com anestesia. Moro num país em que o parto cesária é considerado uma emergência, somente praticado se colocar em risco a vida da mãe ou do bebê. Pra mim foi ótimo, me senti muito bem e pretendo que este bebê que estou esperando nasça da mesma maneira. Mas se morasse ainda ai no Brasil, talvez pensasse diferente, nao sei...
Otima discussão! Bjs,

Chris Ferreira disse...

OI Danny,
Eu me preparei para ter parto normal e não pude na hora H. O importante é respeitar os seus limites e fazer onforme as suas necessidades.
Os meus partos, apesar de terem que ser cesária por complicações, foram cesárias não marcadas e foram humanizados dentro dopossível. O médico usou o mínimo de luz necessário, não bateu no neném, as meninas assim que nasceram foram pára o meu peito mamar, teve música ambiente, foram para o berçário nos braços do pai apenas para medir e psar, torama o primeiro banho no quarto com banheira bem cheia, morninha, pouca luz, música e o banho foi dado pelo pai.
ACho que essa questão de parto em casa tem que ser muito bem preparada. Nos países desenvolvidos em que rola muito parto em casa, eles possuem um infra e uma ssistênci amédica preparada para isso. A minha amiga que teve parto em casa na Holanda, teve uma UTI móvel parada na porta de casa para qualquer eventualidade. Então, acho que cada um tem pensar e avaliar o que é melhor para si e ponto. Ter o parto que quer ter.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/

Valquíria disse...

A minha experiência foi a seguinte:
Faltavam 2 dias p/ completar 9 meses minha bolsa rompeu e tinha 3 dedos de dilatação desde o 8° mês, mesmo assim passei uma noite inteirinha perdendo o liquido da bolsa e nada de dilatar, a dilatação não evolui como esperavamos então partimos para a cesaria, tinha medo do bebe sofrer na barriga ou coisa assim afinal o liquido ja tinha saido todo. Meu bebê nasceu super bem a minha recuperação foi ótima e quando engravidar de novo seja o que Deus quiser, parto normal ou cesaria o importante é o bem estar e saúde minha e do bebê! è assim que penso o importante é nascimento em si e não as vias de parto!
Um mega beijo,
Val e Gui

Cynthia Le Bourlegat disse...

Existe hoje em dia na blogosfera materna um tabu com esse negócio de parto né? Acho maior chatice ficar ditando regra: "ai tem que ser assim senão vc vai ser menos mãe"
Cada um tem o direito de decidir o que quer pra sua vida e para vida do filho, e é lógico todas querem o melhor pros seus filhos, não é?
Acho que cada um deve saber qual é o melhor tipo de parto pra si, independente dos pitacos. beijo querida e tudo de bom pro novo bebe e sua família
#amigacomenta

Silma disse...

Eu tbm fiz um post sobre esse assunto"Minha Filha Nasceu de PCA(Parto Com Amor)",estou cansada de rótulos,não é o tipo de parto que dizer se vc é ou não uma boa mãe,eu escolhi o meu parto,jamais colocaria a vida da minha filha em risco por fulano disse que circular no pescoço não é indicação p/ cesárea,a minha tinha 3circulares,e esxiste risco sim,eu pesquisei sobre o assunto,a irmãzinha da minha diárista morreu no parto por conta disso,faltou oxigenação,e pode ter sequelas tbm quando sobrevive,tem um video no youtube de um pai que participa e maratonas com o filho que ficou sequelas por esse motivo...ai te pergunto:porque eu arriscaria?Gostei de tudo o que falou,concordo com vc...bjs
#amigacomenta

Fabiana disse...

Daiane.
Incrível como nós, que respeitamos cada uma das mães, temos que ter dedos, dizer que não somos contra, que não queremos acalorar nada. Achei a marcha importante para trazer o assunto a tona, mas e os resultados? E a pressão? Não vejo benefícios a longo prazo. Além do mais, parto em casa virou coisa de elite, de moda. Até encontrar um equilíbrio o negócio vai longe. Sou a favor de juntar o melhor da medicina com o cuidado e zelo com a mãe (antes do bebê), pq hoje o foco é nele e mais, concordo contigo. Ninguém é menos mãe por parir assim ou assado e por amamentar assim ou assado. Mãe é quem aceita a tarefa de transformar o filho em alguém bom pro mundo. Bjs Fabi (Mulher e Mãe) #amigacomenta

Thaty disse...

Eu costumo dizer que o buraco por onde sai o bebê só é importante naquela hora. No dia seguinte você já tem mil outras preocupações para pensar...rs

Apoio totalmente o direito da escolha, sem ditaduras!

Beijos
Tati
Mulher e Mãe
#amigacomenta

Danny disse...

O importante é o bem estar da mãe e do bebê.
Tive a Nathalia de cezárea, mas sempre quis um parto normal, se tivesse outro filho eu tentaria novamente, mas não sou contra quem marca cezárea, minha irmã marcou e foi linda pra maternidade receber o meu sobrinho Isaac.
Acho que cada mãe sabe o que é melhor pra si e isso não interfere no amor que daremos aos nossos pequenos depois do nascimento.
Bjs!

Martha disse...

Dany.. adorei a frase da Taty... "o buraco por onde sai o bebê só é importante naquela hora"
Não tinha pensado nisso.. e mesmo sem estar grávida eu leio e me informo muito .. principalmente nos últimos tempos de tendências a Parto domiciliar.
Tenho lido bastante e isso forma minha opinião do que é melhor para mim... enxergo os pontos positivos de cada 'vertente' e vou seguindo até a hora que isso volte a ser um ponto a ser decidido na minha vida..
O que acho péssimo, são os extremos.. de ambos os lados.. o desrespeito com a mulher em ambos os lados.
Acho q devemos nos informar, aproveitar e absorver oq nos faz bem.. e o resto deixar para lá.. !!!
Essa é uma grande discussão que não tem fim... mas só na rede que ela tem essas proporções gigantescas!!!

Bj grande em vcs!

Mari Hart disse...

Querida, a manisfestação sempre foi pelo direito de escolha de mulheres de gestações SAUDÁVEIS (pelo visto não foi completamente seu caso) e pelahumanização, mesmo que seja cesárea! Acho que MUITA gente não entendeu o protesto, acho que a maioria!

Já fotografei cesárea e snceramente, fiquei chocada com a falta de humanidade com esse momento divino que é a chegada de um ser humano a vida! Coisa de acrniceiro mesmo, em uma das maternidades mais famosas e conceituadas da cidade onde 99% das celebridades dão a luz! De chocar!

Mas enfim... cada um com seu cada um! Liberdade de expressão SEMPRE! Seja nas ruas, ou nos blogs! rs!!!

Bjãozão! Conte mais sobre o baby que tá na barriga pô! =) Bjo, bjo!

butecofeminino.com disse...

Querida:
Por mais que eu tenha sido a favor do parto normal, por mais que eu tenha tentado dentro do que foi possível, tive cesariana.
Acho que o mais importante nessa luta não é onde o bebê vai nascer ou qual o tipo de parto, mas justamente o que você fez: a liberdade da mãe - e não do médico - de escolher e dizer o que quer.
A gente precisa saber dos riscos que corre em qualquer uma das escolhas, mas nenhum médico o faz.
Ter nossa própria opinião e respeitar a dos outros, na verdade, é a coisa mais sadia e o melhor exemplo para os nossos filhos!
Beijos
Sofia
#amigacomenta

Paola B. Preusse disse...

Descobri agora grávida todo esse "auê" em torno da escolha do parto.
Daqui algumas semanas será o meu parto, não escolhi ... mas graças a Deus, meu médico me deixou livre pra escolher.
Sou muito medrosa pra dor, sou daquelas que desmaia de dor, jamais conseguiria um parto natural.
Vou deixar meu corpo escolher entre o normal e a cesárea, o que peço é que minha primeira filha e eu tenhamos um parto calmo, saudavel e sem complicações.
beijos
#amigacomenta
http://www.dicasdamaedipa.blogspot.com.br/

Geovana Centeno disse...

oi lindona, ai guria tu é como eu, as vezes vejo um assunto e ai fico a noite toda pensando, em vez da gente dormir, a gente acaba se preocupando né, aff...


nossa falou e disse..eu acho lindo um parto normal, mas sou cagona tambem, e acho horrivel ficar naquela posição de galinha assada e tomando olhando pra tua perequita, aff, eu mega gorda que fiquei da Mariana e do Caio, iria ser um problema tentar elevar as pernas kkkk

mas assim, eu acho bonito fazer passeata, lutar pela causa, mas tambem acho que devemos fazer isso respeitando a opinião do proximo, respeitando o direito do outro ou melhor da outra, eu tive duas cesareas, a primeira foi porque não queria sentir dor e cheguei nas 40 semanas indo pra 41 e não tive dilatação, da segunda, foi complicado, foi uma gravidez de risco, ja estava sem agua e não ia colocar a vida da mariana em jogo...

tambem concordo contigo que tem que ter estrutura para ganhar em casa, imagina que se da uma emergencia, e ai tu vai se culpar pro resto da vida, por ter sido tão irresponsavel, tão intransigente...

Temos que respeitar a opinião e a vontade das pessoas, aff, esse assunto me cansa viu...bejocas e adorei teu post, lindonas, beijos na matheus em vc e no bernardo!

Mãe Mochileira,Filho Malinha disse...

Tive cesarea e nunca me achei menos mãe por isso.Acho que quem teve cesarea hj em dia tem que praticamente pedir desculpas por isso.Pô,qualé? cada um sabe o que vai ser melhor pra si e seu bebe no momento.Tive cesarea e em NENHUM MOMENTO me senti parte de uma carnificina,os medicos foram gentis e atenciosos,fiquei O TEMPO QUE EU QUIS COM MEU FILHO NOS BRAÇOS,meu marido assistiu,a equipe foi super fofa comigo. E sem essa tb de dize rque filho laçado não é motivo,é sim.O meu estava e como tenho caso na familia de um bebe que quase nasceu sem vida e podia ter ficado com sequelas devido a falta de oxigenação no cerebro,eu vou arriscar pra que? pra dizer que eu sou valente e que tive coragem pra me rasgar todinha pra dizer que tive normal? o que é parto normal pra vcs? gente,essa discussão não leva a nada e não mede mãe de nada.Sabe o que eu acho? MÃE É QUEM CRIA...tem muita mãe de filho adotivo agora que deve tá é rindo dessa coisa toda... rs..beijos e parabens pelo post,Dai! :)

Mamãe Roberta Soares disse...

Tb sou mãe de um Matheus, o meu tem 8 meses e meio! Eu sempre dizia que ia esperar inventarem outra forma do nenê nascer , mas no fim tive parto normal... ou anormal!!!! Tive muito medo na gravidez , fiz até novena pro parto ser rápido pois tinha medo de morrer de dor. E eu gritei muito, tsanto qc o médico perguntou se eu tinha problema psiquiátrico...Mas ao ver meu filho esqueci tudo e faria tudo de novo.

Barbarizando disse...

Pois é, o que eu acho que as pessoas confundem muito é a defesa de um tipo de parto com a defesa da livre escolha. na primeira levanta-se a bandeira de um tipo de parte e pronto. na segunda, não importa o tipo de parte se a mãe o escolheu. não defendo nenhum tipo de parto, concordo com vc que cada mãe é cada mãe, defendo sim a escolha da mulher optar pelo parto que quer, inclusive cesárea.

Beijos
#amigacomenta
http://www.soumaeeagora.com

Adriana Engelmeyer Bouzan Lopes disse...

acho que conhecemos nos mesmas e nosso corpo e temos direito de escolhas....concordo com vc...#amigacomenta

Chris Ferreira disse...

OI Danny, já comentei aqui e voltei pelo amiga comneta.
beijos
Chris
http://inventandocomamamae.blogspot.com/
#amigacomenta

Andreia Sales disse...

Eu honestamento não gosto dessas discussões sobre parto, pois não temos nossas opniões respeitadas e sempre somos rotuladas de alguma coisa.
Eu sou contra o sofrimento, é lindo parto humanizado, sem intervenções, em casa e etc.
Mas ........ eu moro no interior onde ou marcamos hora para nossa cesária ou vamos parar no Hospital Público onde a humanização é zero. Ficamos a mercê de médicos que não querem atrapalhar a sua agenda para esperar um parto normal e nem perder seus sábados e domingos. Infelizment essa é a realidade na minha cidade. Escolhi minha cesária sim pensando na minha humanização.
Parabéns pela sua coragem !!!

Thais - Mãe do Davi Espoleta disse...

amiga isso realmente é assunto pra muita discussão, eu não vou me aprofundar não, só dizer que conheço pessoas (da vida real) e pessoas virtuais que são completamente e unicamente a favor do PN
uma coisa louca, elas não aceitam de forma alguma a opinião contra, já até me bloquearam por descordar do ponto de vista delas.

Resumindo, a barriga e a cria é de cada um, cada um que seja feliz com suas escolhas. Pra que meu deus do céu ficar criando polemicazinha pra defender o seu ponto de vista e julgar o dos outros?

Enfim amiga, gostei da sinceridade, vc teve cesárea, tem um filho ótimo, lindo e saudável e não é menos mãe por conta da via de parto.


#amigacomenta

Karina disse...

Oieee, muito legal o post, sobre os tipo de parto eu prefiro não comentar, heheheh mas sobre a revista, acho que ela chegará em breve a minha também demorou mas veio! obrigado pela visita, estou te seguindo para voltar mais vezes, beijão! http://kcamaeartesa.blogspot.com.br/

Genis disse...

Onde eu assino?
Bjus, Genis
http://mamaegenis.blogspot.com.br

Patricia Charleaux disse...

Concordo plenamente com vc, sou sempre a favor do parto cesárea, quem já sofreu as dores de um parto normal sabe que é a pior coisa do mundo, eu que fiquei esquecida no hospital com dores terríveis para depois a médica querer um parto normal e no fim da história ter que fazer uma cesárea as pressas porque meu João já estava sem forças e quase se indo, sou sim a favor da cesárea, que é menos sofrimento pra mãe e pro bebê. As mulheres tem que fazer passeata para melhorar o salário dos professores e dos policiais por exemplo ou então pela melhoria do ensino público que está um caos. Pelo que vale a pena ninguém quere lutar. FALEI!!!KK. Bjs

Ju Dalzoto disse...

Oi Danny!

O que falar???
Esse assunto é mesmo delicado porque cada cabeça, uma sentença mesmo. Eu defendo o direito de escolha de cada mãe e sou completamente contra radicalismos!

Eu fiz 2 cesáreas como vc sabe e se tivesse outro filho, faria outra. Deu tudo certo comigo da primeira vez que não tive coragem de "ver pra crer" com o segundo. Sempre fui uma gestante saudável, talvez até conseguisse o parto normal, mas na finaleira o médico disse que não daria mais pra esperar (LUquinhas com 42 semanas) e aí? Eu ia arriscar? Já com o Mi, eu mesma quis marcar, só esperei o tempo máximo que daria.

Nesse lance todo de cesárea eu só não acho muito legal quando marcam bem antecipadamente, tipo, fechou 38 semanas "vamos tirar" (Aliás, acho um horror falar assim! Mas infelizmente muitos médicos dizem bem isso mesmo, né, até mães!). Cada caso é um caso, claro.

Mas vejo muito disso na blogosfera né, muitos modismos como vc mesma disse e a gente que faz diferente fica até meio assim de se expressar! Que bom que vc escreveu o que pensa!

Beijos, linda!
Ju

Selma disse...

Oi Danny...esse assunto dá pano pra manga mesmo, no meu caso fiz cesária pois estava com 30 semanas apenas e a pressão super alta colocando em risco minha vida e a do bebê, tivemos que antecipar o parto. Pra mim o parto em si foi super tranquilo, me recuperei bem e com 5 dias já estava andando de ônibus pra ir ficar com ele no hospital e amamentar, isso foi por 2 meses e só tenho elogios para o parto cesária que salvou minha vida e do meu filho.

Mas acho que um parto normal deve ser maravilhoso e realizador para a mulher. Porém isso é escolha da mãe + médico, pois ai deve sair o modismo e entrar a responsabilidade de saber o que é bom o principalmente indicado para si. Todas conhecemos mães maravilhosas que tiveram normal e também que fizaram cesária e sabemos que são grandes mães simplesmente porque são Mães e não pelo parto que teve, ou como falou a Amiga no começo, pelo burraco que saiu o bebê né.

Concordo com você quando diz que parto humanizado em hospital ou em casa são para poucas, pois isso custa muito $$$, pelo que sei isso de humanizado em hospitais é a parte. Quarto especial com luzes e música, etc....mas têm o seu preço né.O bom seria cada uma ter o direito de poder escolher o parto que que ter e ter o direito de ter a disposição a toda estrutura para isso.
Bjs.
Selma

Recanto das Mamães Blogueiras disse...

Oi Danny!
Concordo, cada um tem o parto que acha melhor pra si.
Eu tive normal, deu tudo certo, gritei o mínimo possível...kkkk... mas estava preparada pra se na hora precisasse ser cesária. Nada contra.
Felicidades e que Deus continue te abençoando e a tua família cada dia mais.
Beijos da Equipe Recanto.

Cléo Moretti disse...

Essa semana li um post sobre isso no vida de mãe e fiquei pensando muito no assunto.
eu não tenho grana pra bancar parto humanizado, mas respeito muito quem pode fazer isso.
eu não tinha a minima intenção de fazer cesárea, mas fiquei com medo que o Davisão se machucasse, pois não tive nada de dor, dilatação, esses coisas, kkkkkk e ele foi um super bebe de 4k120g nossa!
e a Ceci veio de cesárea também devido ao pouco tempo entre uma gravidez e outra.
Eu me recuperei bem e estou feliz, não me arrependi.

bjocassssss

Pâmella disse...

Oi amiga!!! Que saudade de ti aqui pelos blogs!! rsrs... Estou de volta pela trocentésima vez!! rsrs... Não consigo ficar longe dessa bagunça...

Sobre o assunto do post, sou da seguinte opinião: cada mãe tem o DIREITO de escolher (algumas não tem e são massacradas do mesmo jeito) o tipo de parto que vai ter, não interessa por onde o bebê vai sair!! Seja pela "belezura" lá de baixo, seja pela barriga, seja pelo ouvido, nariz, tanto faz!!
Muita gente ainda precisa saber ter respeito com o próximo antes de qualquer coisa!!

Beijos, te espero no meu canto!! =)

Marina disse...

Eu achei que só eu pensava assim e que por pensar assim eu era a pior mãe do mundo affffff
Obrigada pelo seu post heheheheh